Diário de fotografia Projeto “Eu Existo” 4º dia de ensaio

Dia 05/09/2012

Oi gente !!!

Tudo bem ?

Hoje é nosso quarto ensaio, ebaaa!!!!

Como esta passando rápido. Coisa boa é assim.

A manhã de hoje tudo foi diferente, primeiro eu cheguei no horário, depois resolvemos aproveitar melhor o cenário do ponto de ônibus um lugar pouco explorado, pois a nossa menina dos olhos era o ônibus, mas hoje literalmente entendemos que fazer fotos no ônibus é complicado.

Antes disso, criticas as fotógrafos: é o eu sempre digo, os homens são todos iguais, vocês acreditam que eu fiz as unhas e que nesse nosso  quarto encontro nenhum deles percebeu e olha que eles adoram a minha mão, vivem fazendo cliques dela, mas vida que segue critica feita.

Tudo começa, os meninos se espalham; Leo, na mesma calçada que eu no ponto de ônibus e Bruno atravessa, para o outro lado da rua, eu não esqueci o Américo, é porque hoje ele chegou atrasado, então fizemos algumas fotos sem ele, só para ir entrando no clima.

Como eu disse: ele também não percebeu minhas unhas feitas, mas não deixei passar em branco registrei, foto das minhas unhas pintadas e combinando com meus sapatos.

Agora que estamos todos, a saga começa lá vem o ônibus, hoje estratégia nova Leo entra primeiro, depois Américo e depois de mim o  Bruno, mas como sempre dentro do ônibus tudo muda, balança demais, pouca luz, mil e uma coisas.

Nesse momento surge uma ideia brilhante, confesso que agora não lembro quem deu a ideia, mas a ideia é a seguinte, porque não tentar fazer as fotos do ônibus no ponto final com ele parado.

Essa será nossa missão do dia, como de costume paradinha na barraca do biscoito, mas hoje para minha surpresa depois de me ver acompanhada de três fotógrafos o vendedor inflaciona o preço da torrada.

Como boa usuária do dom que Deus me deu, parti para o convencimento do barraqueiro sobre o preço da torrada, nem precisei fala muito ele logo fez pelo preço normal.

Contei aos meninos o acontecido eles morreram de rir e ruma ao ponto final de um ônibus qualquer, nesse momento passávamos em frente ao Tribunal Regional do Trabalho, prédio lindo imponente, vez que Américo quer fazer uma foto, que ideia brilhante, posso descrever essa foto como: “ Cabeça erguida para entrar e sair”, pois, sou trabalhadora e quero que essa seja a realidade não só minha, mas sim de todo o nosso seguimento.

Fotos feitas no Tribunal Regional do Trabalho, rumo ao ponto final de uma empresa de ônibus, agora as fotos do ônibus vão sair, assim nós  esperamos.

Hoje o dia realmente tinha tomado rumos diferente, permissão dada fotos no ônibus ebaaaa!!!

Mas, fazer fotos com o ônibus parado, foi um sucesso, é outro esquema, confesso que muito legal, ser dirigida, falo isso porque aqui fiz as fotos com direção e foco do tipo: levanta mas a perna esquerda, vira o rosto para a direita, fica parada, outra realidade, coisas que os meninos jamais fazem, eles sempre estão em silêncio e clicando buscando a naturalidade e espontaneidade.

Agora hora de retornar o trabalho me espera, nesse momento chega um militar com roupa de ginástica e faz a seguinte pergunta para o Leo: quem é a modelo? Olha que prestigio, agora já virei até modelo.

Depois dessa, os meninos olham para mim e dizem é ela, ele me olhou tentou percebemos o esforço dele em tentar lembrar, de onde será que ela é. Mal sabe ele, que eu sou uma celebridade desconhecida que a minha simples escolha pela identidade de gênero me deu esse status.

No retorno, ainda fizemos umas fotos na escadaria do Ministério da Fazenda outro prédio lindo e tão imponente quanto o Tribunal Regional do Trabalho.

Já, na portaria do prédio, onde trabalho, despeço dos meninos. Agora as próximas fotos serão feitas no domingo um dia muito complicado e marcado por frustações e medos, dia da prova da OAB.

Tatiana Crispim

Many kiss

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Diário de fotografias Projeto “Eu Existo” 3° dia de ensaio

Dia 29/08/2012

Bom dia gente!!!

Tudo bem?

Espero que na paz de Deus.

A manhã de hoje começou duvidosa, já acordei sem saber o que vestir para ir trabalhar, depois do tira e bota de roupas, de olhar para o meu armário e dizer: não tenho roupas, no fim tudo deu certo, pronta para sair.

Como de costume fui caminhando para o ponto de ônibus encontrar com os meninos, Américo e Bruno, para minha surpresa o Leo hoje também estava lá.

Nossa, estou começando a imaginar o que as modelos passam 3 fotógrafos com máquinas gigantes todas voltadas para mim, confesso que to começando a gostar disso.

Um papinho no ponto de ônibus, como de costume, para descontrair, agora rumo as fotos no ônibus, galera vocês não podem imaginar como é complicado fazer fotos em um coletivo e hoje só para deixar o cenário mais atraente, ônibus lotado. Os meninos que sofrem, ócios do oficio.

Passado o momento ônibus, agora, vamos fazer as fotos em um cenário muito comum a todos os trabalhadores aqui do centro do Rio de Janeiro, Avenida Rio Branco.

Para quem não conhece, “Avenida Rio Branco, é o logradouro que cruza o centro da cidade do Rio de Janeiro, sendo a principal marca da reforma urbana realizada pelo prefeito Pereira Passos no início do século XX”. É uma das principais vias públicas da cidade, sendo palco de muitos acontecimentos importantes. (Wikipédia, a enciclopédia livre)

Nesse momento, os meninos programam-se, agora eles traçam estratégias, e eu claro opinando nelas, aguardamos o semáforo fechar, e rumo à travessia, cliques e mais cliques agora em vários e diferentes ângulos, três visões diferentes sobre a mesma coisa, que luxo.

Travessia concluída, e os meninos felizes, bom sinal, alguns cliques pelo visto deram certo.

Hoje minha manhã não estava atarefada, então sem idas a vários lugares ao mesmo tempo, antes de iniciar no trabalho e como a grana esta curta, final de mês é sempre assim, já estamos a duas quadras do trabalho, pensamos: onde mais fotografar? Problema resolvido, na portaria do prédio aonde eu trabalho, local este que até hoje sempre nos despedíamos mais nunca tínhamos feitos fotos.

Na portaria do prédio, depois de devidamente autorizados, foi engraçado, o pessoal da recepção todo olhando e como de costume, não entendendo a situação.

Os cliques foram tipo gravação para a televisão, volta…, faz novamente.

Pessoal posso garantir a vocês, o empenho esta claro a cada novo ensaio, eu vejo nos olhos dos meninos a empolgação e a felicidade em fazer esse trabalho.

O meu não preciso falar, vou postar aqui algumas fotos, para que vocês posam ver com seus próprios olhos um pouco dessa nossa brilhante conquista.

Agora, só para registrar, hoje o Bruno estava com uma camisa que só vi na nossa despedida até porque durante o nosso encontro no ponto de ônibus, na esquina da minha casa, eu sempre estou acordando, então não reparo muito neles.

A camisa tinha a seguinte palavra escrita “DIET”. Fiquei rindo, porque ele tem o corpo super em forma e meninas outro fato atípico o Américo usa óculos de grau também nunca tinha reparado vivendo e aprendendo, ou melhor, vivendo e reparando.

Meu povo lindo, esse foi mais um dia do meu diário de fotografia, até a próxima se Deus quiser.

Many Kiss

Tatiana Crispim

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Diário de fotografias Projeto “Eu Existo” 2° dia de ensaio

Na costureira!

2° Dia – Dia 22/08/2012

Nesta manhã, as 8:45 horas, encontro com os meninos,  como de costume atrasadinha.

Hoje a manhã começou animada, beijinhos nos meninos como de costume, no rosto em gente por educação, os meninos já são comprometidos.

Vocês acreditam que o Bruno tem os olhos verdes? Nunca tinha percebido, depois faço umas fotos com ele e posto aqui.

O nervosismo e a ansiedade não eram tão fortes, o medo e a desconfiança nas lentes já não pareciam tão cruéis, acredito que estamos criando uma relação inicial de amizade, fizemos algumas fotos no metrô com grandes dificuldades, devido ao intenso movimento, depois fomos a costureira, na estação carioca, local comum, onde sempre faço pequenos retoques nas minhas roupas, nesse momento os meninos tiveram a oportunidade de dar alguns cliques com calma e em diferentes ângulos, e mais uma vez, podemos perceber no balcão da costureira o rosto dos  curiosos por ali aguardando suas vezes de serem atendidos, forçando suas mentes para tentarem lembrar, quem poderia ser essa pessoa sendo clicada na costureira por fotógrafos, será alguém da televisão? Mas qual programa ela faz? Curiosos momentos a parte com eles.

Nesse momento o Bruno se diverte, vendo as pessoas totalmente sem saber quem poderia ser eu, eu mesma, uma das mais famosas celebridades desconhecidas do mundo, celebridade simplesmente pelo fato de escolher minha identidade de gênero.

Falo, que nós transexuais e travestis, somos celebridades desconhecidas, pois nossa simples ida a padaria gera comoções, cochichos e piadas, muitas das vezes de péssimo gosto, por sinal.

Se ter o status de celebridade para nós, não é muito interessante, tendo em vista que toda celebridade é respeitada e admirada e não apenas apontada e criticada.

Você leitor, pode pensar: ”Sofrer críticas é normal para qualquer cidadão?” Porém no nosso caso não. Somos atacadas, agredidas de todas as formas, inclusive verbalmente e muitas de nós mortas pelo simples fato de assumir uma opção  dentro de uma sociedade

Saindo da costureira que ficava  dentro de uma das estações mais movimentadas do Rio de Janeiro, já correndo pois o tempo não anda corre ainda mas quando é hora de entrar no trabalho.

Fui ao banco resolvi algumas questões no caixa eletrônico, e depois rumo à barraca do “amigo” do biscoito, rapaz este que vende biscoitos de todas as marcas e todos os preços em uma banca sobre a calçada, calçada esta que fica localizada  em frente ao prédio que trabalho, no centro do Rio de Janeiro.

Nesse momento brincamos eu e os meninos, acho que vou ficar conhecida nessa região ao redor do trabalho, motivo este porque enquanto fazíamos as fotos na barraca, os outros barraqueiros que se encontravam ali por perto começaram a gritar e perguntar o que estava acontecendo e que queriam ser clicados também. E nesse momento o “amigo do biscoito” diz: vou sair ao lado do tufão rindo e brincando com os outros vendedores do local.

Depois dessa cena, saímos e os meninos me deixaram na porta do trabalho agora que venha a próxima quarta feira, ansiosa para saber o que me espera. Vida que segue.

Many Kiss

Tatiana Crispim

Publicado em Sem categoria | 1 comentário

Diário de fotografias Projeto “Eu Existo” 1° dia de ensaio.

Metro

1° DIA – Dia 15/08/2012-

Neste dia, a manhã estava tímida, eu estava nervosa e ansiosa nunca tinha sido fotografada antes, não nesse contexto, de fazer fotografias cotidianas de mim mesma, de ser vista simplesmente como sou, jovem, trabalhadora, responsável, sonhadora  um lado meu muitas das vezes ignorado e apagado pela maioria dos membros da nossa sociedade.

Sempre sou vista pela sociedade, por um ângulo embaçado, um olhar crítico e julgador, todos os dias tenho que ultrapassar e superar barreiras, tentar me inserir em uma sociedade ao qual sou sempre excluída e marginalizada, sem ao menos ter a chance de dizer algo. o desconhecimento e as histórias do passado, deixaram marcar difíceis de apagar.

Os fotógrafos são: Bruno e Américo, jovens criativos, de mente livre de tabus e preconceitos, dispostos a mostrar com esse trabalho fotográfico, uma visão, limpa e simples, informando à sociedade, que faço parte dela, de maneira corriqueira como qualquer outro cidadão comum.

Neste primeiro dia minha impressão é essa sobre os meninos, vamos dar tempo ao tempo e a cada novo encontro vou relatando a minha visão sobre o trabalho Fizemos fotos no ônibus que pego todos os dias para ir ao trabalho e depois no mercado onde compro coisas para  comer no trabalho.

No mercado, as fotos ficaram lindas, visão pessoal risos,  adorei, e foi onde começamos a ver o poder que uma máquina fotográfica e dois fotógrafos profissionais tem, assim que começaram, os primeiros flash, o gerente do mercado perguntou aos meninos: o que estavam fazendo e se era para algum jornal e se eles eram da Globo.

Many Kiss

Tatiana Crispim

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Dia a dia e usando o Trem!

Dia 27/08/2012

Boa tarde gente!!!

Tudo bem com vocês? Desejo que tudo esteja na paz.

Hoje, estou aqui para falar sobre o “A Pandilla” um trabalho dos queridos fotógrafos do nosso projeto “eu existo”,  Américo, Bruno e Leo.

Pessoas queridas do meu Brasil, nessa manhã tive a oportunidade e  o prazer de ler e ver um pouco do trabalho dos meninos, e não posso deixar de compartilhar com vocês esse blog maravilhoso e criativo.

Saber que existe gente como eles que acreditam e tentam de uma forma linda e criativa minimizar a problemática social e os conflitos existentes na nossa sociedade.

Mas, vale a pena cada um de vocês sentirem o prazer de ver e ler o trabalho deles, o endereço  é:  http://apandillafotografica.wordpress.com

Galera, agora quero compartilhar  com vocês  o meu domingo.

Nossa para começar, confesso passei momento de medoooo!!!!

Gente eu não tinha muita noção de como era complicado se locomover no Rio de Janeiro, pelos nossas linhas de trem.

Agora sempre que puder, vou estar aqui relatando a eficiência ou não de nossos serviços públicos, que faço uso e conto com o apoio de vocês para me relatarem também nas regiões onde  vivem.

Primeiramente vou falar da precariedade, da sujeira e do descaso das pessoas que trabalham nas estações.

Confesso que não sou uma usuária assídua dos nossos trens cariocas, mas devido às propagandas acreditava que o serviço prestado era muito melhor do que eu vi.

Primeiramente, gente: “Lixo se joga na lixeira” e posso dizer porque vi claramente, a culpa não é somente dos usuários, pois como posso pedir para a população jogar o lixo na lixeira se ela não existe?

Eu percorri um vagão inteiro e não tinha nenhuma lixeira vocês acreditam? E digo mais na estação também não tem, para não dizer que não existe, uma fica na saída “A” e outra na saída “G”, tipo super pertinho para você que vai pegar o trem na saída “D”.

Assim fica difícil, da próxima fez vou tentar registrar e postar aqui para vocês entenderem o que estou falando.

Ainda estou entrando no clima de ver, registrar e depois postar

Outra realidade angustiante, nós usuários somos vitimas da empresa prestadora do serviço, gente, os horários são totalmente precários, digo isso sobre os trens de final de semana, sábado, é como se as pessoas que morem para outras regiões fora da zona sul não tivessem a oportunidade de se divertir e usar o trem.

Vocês acreditam que o ultimo trem com saída de Central para Japeri termina as 21horas?

Agora, esse recadinho vai para você usuário do trem, que adora ouvir sua musica, mas gente pelo amor de Deus fone de ouvido existe!!!!

Pessoas, eu estava no vagão “ouvindo” sendo obrigada, esclarecendo: Funk, Pagode e Forró, com o diferencial, tudo ao mesmo tempo e sem conseguir entender absolutamente nenhum dos ritmos.

Vou criar aqui a campanha “Use fone, não gosto da sua musica”

Outra situação de tristeza, nossa o tratamento dado aos usuários do trem, meu Deus. Sei que trabalhar com o público requer muitas habilidades, mas educação é sempre o primordial, fui perguntar a funcionária que vende a passagem: Esse trem passa no destino X, sabe o que ela me respondeu, não sei, próximo e eu fiquei ali sem saber a direção que tomar.

Graças a Deus, nos do povo, somos pessoas solicitas e ajudamos uns aos outros,nesse momento outra usuária do trem me deu todas as informações que precisava, agradeço em alto e bom som ‘MUITO OBRIGADA”

Fica a dica para os funcionários da supervia: ajudar ao próximo é sempre válido, como diz o jargão popular; “Fazer o bem sem olhar a quem”.

Agora passado o momento criticas, gente como é rápido e pratico andar de trem, a população merece mais ramais.

Pessoas amadas, beijos e fica aqui o meu relato do dia.

E aguardem o primeiro relato sobre o ensaio

Many Kiss !!!.

Tatiana Crispim

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Projeto “Eu Existo”

Gente, bom dia!!!

Euzinha, Tatiana Crispim, estava meio sumida aqui do nosso blog, mas agora voltei com força total ebaaaaa!!!!!

Então galera, estou aqui para falar desse projeto maravilhoso, que se chama: “Eu Existo”

É um projeto de iniciativa de 2 estudantes de fotografia, que resolvem mostrar como trabalho de conclusão de curso o cotidiano de uma Trans através de fotografias.

A Seleção, das modelos fotográficas, foi feita na nossa reunião mensal no Transrevolução, por isso não deixe de participar e se informar através do Blog do Transrevolução, http://transrevolucao.blogspot.com, muito importante a sua presença nas nossas reuniões mensais.

Agora todas as quartas feiras, eu vou vir aqui e publicar como foi a nossa sessão de fotos.

Beijos e aguardem os comentários das duas primeiras sessões.

Tatiana Crispim

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Travestis leiloadas por evangélicos

Travestis eram leiloados no presídio do Carumbé, denuncia ONG
Publicado em 29/02/2012 16h25min
Por Michely Figueiredo
O presidente da ONG Livremente, Clóvis Arantes, denunciou em entrevista à Rádio CBN Cuiabá – AM 590, que travestis presos no Centro de Ressocialização de Cuiabá (CRC), antigo Carumbé, estavam sendo leiloados por evangélicos que se encontram presos. De acordo com Clóvis, os travestis eram usados como moeda de troca. A cada favor que um presidiário fazia para a ala evangélica, um travesti era leiloado. Por fim, os homossexuais acabavam sendo molestados pelos demais presos.

Para acabar com essa situação, a diretoria do Centro de Ressocialização de Cuiabá criou uma ala específica para abrigar os homossexuais detidos. O espaço que atualmente abriga 8 travestis foi denominado de Ala Arco Íris. Clóvis conta que visitou o lugar e que hoje os reeducandos homossexuais se sentem mais seguros.

“Agora elas podem usar brincos, deixar o cabelo comprido e estão trabalhando na Ala Arco Íris”, conta Clóvis. Ele ainda complementa que outra luta está sendo travada para que as travestis possam ser chamadas pelo seu nome social.

O presidente conta que o objetivo da ONG é trabalhar para que os demais presídios de Mato Grosso também adotem a criação de uma ala específica para homossexuais para que abusos não sejam mais cometidos contra eles.

Publicado em Sem categoria | 1 comentário

Transexual assassinada na Itália

Em Novara-Itália uma transexual brasileira foi assassinada com tiro no peito.
Encontrada entre o volante e o banco do passageiro de seu carro
Na noite de segunda-feira 27 e terça-feira, 28 de fevereiro, Novara, uma transexual brasileira de 31 anos foi morta com tiros no peito.
O cadáver foi encontrado no carro que estava estacionado em uma estrada nos arredores da cidade frequentada por prostitutas mulheres e transexuais. Quem fez a descoberta terrível foi uma voluntária de uma associação de proteção animal que lida com um canil nessa área.
No início ela pensou que era uma pessoa que se sentia mal, já que o corpo estava caído entre o volante e o banco do passageiro do carro, um Renault Clio que era usado pela transexual brasileira.
A senhora então notou então que a pessoa estava morta e deu o alarme.
INVESTIGAÇÕES EM CURSO. O inquérito coordenado pelo gabinete do procurador da república di Novare e conduzido pelo chefe da equipe de polícia de responsabilidade de Silvia Passoni,estão em andamento: vai ouvir algumas pessoas que na hora do homicidio estavam na rua à noite onde a vítima foi encontrada, incluindo algumas prostitutas e transexuais. A polícia também vai pedir os vídeos gravados por câmeras de segurança do local onde o carro estava estacionado.

Publicado em Sem categoria | 2 comentários

Direitos

Boa tarde meninas!
Conforme o combinado, mensagem do dia.
Companheiras, precisamos exercer nossos direitos como cidadães, segue o endereço e email da coordenadoria especial de diversidade sexual. Não podemos nos calar ou deixar para depois, se sofrermos qualquer tipo de preconceito ou dicriminação de qualquer tipo, vamos denunciar, sem medo e dar seguimento ao caso.
Palacio da Cidade
Rua: São Clemente,360 Botafogo
Cep.: 22,260-000
Tel.: 21-2976-9138
Email.: ceds@cvl.rio.rj.gov.br
Nossas Denuncias tem que ficar arquivadas e assinadas só assim o poder público irá nos ajudar a reverter essa situação.
Conto com vocês beijos a todas e um ótimo final de semana.
Tatiana Crispim

Publicado em Sem categoria | 1 comentário

Ser vista pela sociedade

Bom dia meninas!!!!
Muito feliz em ter mas esse espaço direcionado a nós.
Com orgulho de ser Trans e me fazer presente na nossa sociedade, apartir de hoje, me comprometo com todas vocês, em estar contando a cada dia um pouco das minhas experiências e lições de vida aqui para vocês e anunciar eventos e conquistas voltados para nossa classe beijos e tenham todas um ótimo dia.

Tatiana Crispim

Publicado em Sem categoria | 3 comentários