LOGIN:

 
Notícia

17/09/2013
Comediante gay faz sucesso com humor sarcástico na TV dos EUA. 

 

 

Com uma voz aguda, um sorriso contagiante e um conhecimento enciclopédico sobre a cultura pop e entretenimento, Ross Mathews se destacou no meio da multidão em Hollywood.

Depois de começar sua carreira interpretando um estagiário no quadro "Ross The Intern" no talk show de Jay Leno na rede americana NBC, o "The Tonight Show", ele agora é amigo de celebridades como a atriz Gwyneth Paltrow e a comediante Chelsea Handler .

Aliás, Chelsea é sua patroa. Ele é um participante fixo do talk show dela, o "Chelsea Lately ", exibido pelo canal E!. No programa, ele disfere o seu humor ferino na mesa-redonda que ri das maluquices que as celebridades de Hollywood aprontam todo santo dia.

Mas agora, ele terá um programa só dele, com produção-executiva de Chelsea. Também um talk show, a atração leva o nome "Hello Ross", no mesmo E!. "É algo que eu sempre desejei que existisse enquanto telespectador", revela Ross, que está com 33 anos.

"Hello Ross" é diferente do "Chelsea Lately". O programa de Chelsea é especializado comentários sarcásticos sobre as fofocas de celebridades. Com entrevistas que costumam nocautear os famosos. Já o de Ross, tem um perfil mais positivo. "É uma experiência interativa, onde o público ajuda a conduzir as entrevistas. Com fãs se conectando aos seus artistas favoritos", promete ele.

As celebridades costumam ser difíceis de entrevistar, por ter, geralmente, um discurso ensaiado. Você está sempre feliz e animado, isso ajuda ou atrapalha na hora da entrevista?

Ross: Eu acho que é algo que funciona a meu favor, porque eu pego as pessoas de surpresa com todo o conhecimento que eu tenho, faz com que elas tenham alguns momentos de espontaneidade. E isso é bom para a carreira delas. Até porque eu não fico tentando fazer uma pegadinha com eles, atrás de um escorregão. Eu não quero ser o jornalista solene que a celebridade procura quando sai da reabilitação. Eu quero ser a pessoa que traz um fã do interior para conhecer o ídolo que ele ama.

Você ama celebridades, mas agora também é uma delas. Como é essa situação?

Ross: Eu vou para as festas e finjo que não estou enlouquecendo com as celebridades. Quando eu entro no meu carro para ir embora, eu ligo gritando para minha mãe e digo: "Adivinha quem estava na festa e que comeu cinco bifes. Porque eu olho e fico contando (risos).

Você cresceu em uma cidade pequena, Mount Vernon (Washington), amando o showbiz a distância. As pessoas de lá acreditavam que você estava destinado a ser famoso?

Ross: Cresci querendo fazer o que eu faço e querendo ser quem eu que sou , no caso, uma versão gay de um personagem de desenho animado, com voz alta e aguda. A verdade é que um monte de gente me disse: 'isso não vai acontecer para você, provavelmente. Talvez, você não deva seguir esse caminho. Mas eu tenho sorte. Meus pais e minha família são do tipo que pensam: 'se você sonha em fazer algo, simplesmente vá lá e faça'. Para ser honesto, eu também não sei fazer outra coisa. Que profissão eu poderia ter? Policial?


Bookmark and Share

fonte: Mundo Mais
Abrat
Youtube
Youtube
Youtube
TWITTER
 
 
Anuncie Assine Contato
© NETGAY - Todos os direitos reservados